NANDO CUNHA NO ESPETÁCULO “VIVO ELE ESTÁ”

 

NANDO CUNHA NO ESPETÁCULO “VIVO ELE ESTÁ” 

 

 

Nando Cunha, ator e locutor está na televisão por mais de duas décadas. Participou das novelas,  Cúmplices de um Resgate (SBT), Milagres da Fé (SBT), The Love School (TV Record) e Escrava Mãe (TV Record) e, agora, na peça  Vivo Ele Está: A História de um Mártir.

Vivo Ele Está: A História de um Mártir

Estará em cartaz entre os dias 24 de março e 23 de abril. Esse drama conta a história de Jesus em 150 minutos de espetáculo. O texto e a direção são de Jean Dandrah, diretor e ator que já esteve presente em novelas da Record.

A qualidade da produção é elevada, visto que os atores foram escolhidos através de processo seletivo, e dentre eles estão importantes nomes do teatro e da TV, como Nando Cunha, Cristhian Fernandes, Bruno Hoffman, Leonardo José, Jefferson Mascarenhas, Milene Haddad e Nill Marcondes (esses dois últimos, além de atuarem, são assistentes de direção do espetáculo).

O espetáculo é ecumênico,  intencionando  levar a platéia a uma reflexão.

Sinopse

O espetáculo conta a história de Jesus em diversos momentos de sua peregrinação na terra, desde a tentação do deserto, a escolha dos doze apóstolos, seus milagres, a conversão de Maria Madalena, além das angústias e limitações humanas que sofreu até o momento de sua crucificação e ressurreição.

VIVO ELE ESTÁ – A HISTÓRIA DE UM MÁRTIR de Jean Dandrah é um espetáculo que traz uma mensagem de esperança e reflexão. Salientando a política incisiva e soberana da época através de Caifás o Sumo sacerdote do Templo, Pilatos o Governador da Judéia e Herodes Antipas, que pode facilmente ser traduzida e comparada com os dias atuais.

Mais informações

As apresentações acontecerão na Sala Carlos Miranda, na FUNARTE SP.

Endereço: Alameda Nothmann, 1058 – Campos Elíseos – São Paulo.

O valor do ingresso é R$40,00 a Inteira e R$20,00 a Meia.

Para adquirir os ingressos basta solicitá-los no guichê do local das apresentações.

A peça tem classificação livre.

As apresentações acontecerão às sextas e sábados a partir das 20:30. Aos domingos, as apresentações serão as 19:30.

Chegue com, pelo menos, 30 minutos de antecedência para compra dos ingressos.

Será aceito cartão e dinheiro.

Se você é de São Paulo, prestigie esse espetáculo.

Para mais informações, acesse o site: www.grupopalcomeudeteatro.com.br

 

Datas das apresentações

Março – dias 24, 25, 26  e 31

Abril – dias 01, 02, 07, 08, 09, 14, 15, 16, 21, 22 e 23

 

Confira a entrevista exclusiva que Diógenes Gonçalves, produtor, e Jean Dandrah, diretor da peça, concederam à Revista Garagem Cultural:

Revista Garagem Cultural: Sabemos que o espetáculo Vivo Ele Está: a história de um Mártir contará a história de Jesus. Por que vocês escolheram esse tema, visto que já existem muitas obras sobre o assunto?

Jean Dandrah: A história de Jesus foi sim recontada milhares de vezes. Arrisco em dizer que é bastante pasteurizada, se me permite a palavra. Por outro lado, acredito, sinceramente, que ainda há muito a ser observado, revisitado, analisado e até questionado. Eu, como autor, quis contribuir com uma voz muito pessoal a respeito dessa história. Cresci dentro de uma religião castradora, que salientava a importância do cristianismo em minha vida. Hoje, através do espetáculo VIVO ELE ESTÁ – A HISTÓRIA DE UM MÁRTIR, posso indagar com ela, um outro tipo de “viés”, sem me comprometer com dogmas e/ou doutrinas religiosas e politicas de regra. É um espetáculo ecumênico. É um retrato antigo de uma politica estúpida e soberana de uma época. É a ampliação notória de fieis que precisam seguir um dito “Salvador-remidor-de-pecados”. É a repetição do ser e estar de todos nós, Seres Humanos. Acredito que todos que assistirem poderão ter um reflexo atual do que vivemos e sofremos em dias atuais em todas as instâncias.

Revista Garagem Cultural: Qual a mensagem que vocês buscam passar com essa peça?

Diógenes Gonçalves: A intenção é levar a platéia a uma reflexão. Seja ela pessoal, politica e até mesmo de valores sociais. O Teatro, por si só, tem essa facilidade de se comunicar e transformar a sociedade. O texto da peça nos remete, evidentemente  a época de Jesus, com características coloquias muito claras e francas. O que facilitará o entendimento de todos, inclusive daqueles que nunca leram a Bíblia. É uma peça direcionada a toda família.

Revista Garagem Cultural: Quais foram os maiores desafios na montagem desse espetáculo?

Diógenes Gonçalves: Em primeira instância a falta de apoio e patrocínio. O que ainda nos assola, mas não nos assusta mais. E, artisticamente falando, organizar e ensaiar um elenco de grande porte. Pois nesse elenco, há uma diversidade de bagagens artísticas profissionais, as idades dos atores se diferem e são bem distintas. Alinhar uma equipe heterogênea não deixou e nunca deixará de ser nosso maior desafio.

Revista Garagem Cultural: De onde veio a ideia de montar essa peça?

Jean Dandrah: VIVO ELE ESTÁ –  A HISTÓRIA DE UM MÁRTIR, nasceu de um “insight” que eu tive conversando com a minha assistente de direção Milene Haddad e outros colegas em minha casa. Estávamos vindo de um processo teatral penoso de mais de um ano, envolvidos pela energia dramática e caustica de Plínio Marcos, através do nosso último espetáculo “Bendito seja seu maldito nome”. Precisa respirar um outro ar.  Queria como diretor-idealizador, levar minha cia. teatral a um outro tipo de reflexão, então precisava de um outro desafio.

Observando a nossa politica governamental e insatisfeito com os seus múltiplos desfechos oscilantes e desastrosos aqui em nosso Brasil, achei que o ideal seria ilustrar e retratar  a história de Jesus Cristo e seus ensinamentos e a politica que recaiu sobre ele em sua época de uma maneira bem particular e peculiar. Então voltei a estudar teologia e a politica da época, me fixando nas personagens de Pilatos e Caifás, os lideres daquele tempo, até chegar na humildade inquietante de Jesus Cristo e sua filosofia de vida.

Assim nasceu esse projeto.

Revista Garagem Cultural: Existem muitas obras inspiradas na bíblia e na vida Cristo, essa peça foi inspirada em alguma dessas obras? Qual?

Jean Dandrah: A fonte de estudo foi Teologia. Vi muitos filmes, li novamente os livros evangelhos da Bíblia. A inspiração inicial precisava partir dessas fontes. A peça, bem como as cenas propriamente ditas, foram delineadas através de uma observação do que eu li e do meu entendimento. A partir daí acreditei que poderia criar as muitas situações da peça e seus diálogos com mais liberdade. Me preocupando em não “hastear” nem tipo de bandeira religiosa favorecendo essa ou aquela religião.

VIVO ELE ESTÁ – A HISTÓRIA DE UM MÁRTIR é uma tragédia politica urbana. E afirmo dizer que está longe de ser mais uma Paixão de Cristo.

 

 

 

Uiara Zagolin

Colunista Social, Tradutora, Escritora e Designer de Joias

Facebook Twitter LinkedIn Google+ 

Author: Uiara Zagolin

Colunista Social, Tradutora, Escritora e Designer de Joias

Compartilhe este post